Google+ Followers

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Amizades

Outro dia, a minha amigona e colega Cristiane Schuller, do Setor da Saúde da Pessoa com Deficiência da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul, me pediu permissão para falar sobre mim na Conferência Municipal de Santo Antônio da Patrulha. É claro que dei.
Fiz essa introdução para dizer da minha alegria em perceber como eu fiz amigos desde que eu comecei a militar pela causa das pessoas com deficiência. Amizades sinceras onde há essa troca de informação; gentileza e, principalmente, carinho. Acho que nunca tive tantos amigos como hoje. Nem quando era criança.
Espero continuar neste caminho que só traz felicidade.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Sonho realizado

E o meu sonho se realizou: conheci a Mara Gabrilli! Como disse a vocês na penúltima postagem, Mara veio palestrar no 2º Seminário Nacional de Acessibilidade em Ambientes Culturais, que aconteceu no auditório da Faculdade de Arquitetura da UFRGS.
Na palestra, conta como a sua vida mudou depois do acidente. Uma platéia de, aproximadamente, 150 ouviu atentamente e participou com suas pergntas e comentários.
Uma pena que a visita foi muito rápida: Mara chegou em Porto Alegre às 14h30min e foi embora às 19h30min. Foi o que eu chamei de "visita de padre". Tentei aproveitar ao máximo, quase atrasei a ida das meninas ao aeroporto, o que gerou uma brincadeira da Mara: "se nós perdermos o voo, vamos dormir na sua casa, Gustavo". Como escrevi, foi tudo muito rápido mas foi o suficiente para reforçar a impressão que eu tinha dela: uma pessoa doce e cativante.
Para completar a minha tarde feliz, também tive o prazer de conhecer a Adriana Perri, assessora da Mara, outra pessoa extremante simpática. Foi um prazer conhecê-las, gurias!
A prova do meu "crime" está aí:

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Sucesso do blog


Confesso que comecei este blog, há pouco mais de dois anos, apenas para divulgar as minhas iniciativas na área da pessoa com deficiência. Não sou muito de escrever pois me cansa por causa do meu problema motor.. Quando quero fazer um texto mais longo, preciso escrever em duas ou três vezes. Tanto que sempre escrevi uma média de um texto por mês, o que é pouco.

Mas, mesmo escrevendo pouco, as pessoas gostavam e, de certa forma, acompanhavam. No final do ano passado, recebi um comentário reclamando que um post por mês era muito pouco. Ou seja, ele gosta do meu blog. Era o que eu precisava ler para me estimular a escrever mais.

E, principalmente, a resposta dos leitores me incentivou muito. Para vocês terem uma ideia, até hoje, foram 1.100 visualizações de 11 países, além do Brasil. A saber: Alemanha; Estados Unidos; Rússia; Gana; Letônia; Portugal; República Tcheca; Canadá; Reino Unido e Honduras. Acho bastante para quem não se considera um blogueiro nato. O duro é que você tem a curiosidade de saber quem essas pessoas, quer conhecê-las melhor mas infelizmente tem que ficar só na curiosidade pois o Blogspot não disponibiliza o endereço dessas pessoas.

Também aumentou consideravelmente o número de seguidores do blog. Agora, já são 32. Estes sim, dá para saber quem são já que o Blogspot disponibiliza o contato.

Fico muito feliz com todas essas respostas porque massagem no ego é sempre muito bom. Escreverei mais. Assim, aprendo; cresço e ainda recebo carinho.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mara Gabrilli vem a Porto Alegre

No próximo 18 (sexta-feira), Mara Gabrilli vem a Porto Alegre palestrar no 2º Seminário Nacional de Acessibilidade em Ambientes Culturais. Ela falará sobre Políticas Culturais Inclusivas. Se você quiser se inscrever e outras informações sobre o evento, acesse:  http://acessibilidadecultural.wordpress.com/2012/03/30/programacao-do-ii-senaac/ .
E eu, provavelmente, realizarei meu sonho de conhecê-la pessoalmente. Foi com ela que descobri esta possibilidade de lutar pela pessoa com deficiência, a começar pela questão das calçadas. Eu achava que as calçadas estão ali e não podiam ser mudadas. E, depois disso, foi um monte de conhecimentos que agreguei e me apaixonei por esta luta, a qual não abandono mais. O "alienado" mudou.
Confesso que estou ansioso por este dia.




sexta-feira, 4 de maio de 2012

Abridef lança certificação de produtos e serviços para pessoas com deficiência

A Maria Luiza de Araújo, repórter da Revista Reação e minha amiga, me mandou um texto sobre o projeto do selo de qualidade da ABRIDEF. E quando vem coisa da Malu, é coisa boa. E realmente a notícia é muito boa: pela primeira vez no país, fabricantes e prestadores de serviço para pessoas com deficiência unem-se para conseguir um selo de qualidade.


Portanto, aí vai o texto para vocês e muito obrigado pela contribuição, Malu:  
 
A Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência (ABRIDEF), em parceria com um dos maiores institutos certificadores do Brasil, elaborou um plano para certificar as empresas do setor. O projeto foi lançado oficialmente no dia 13 de abril, durante a XI Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (Reatech/SP).


Apesar do crescimento do mercado verificado nos últimos anos e da movimentação de R$ 3,5 bilhões anuais, não há certificação oficial para nenhum produto fabricado para atender essas pessoas, ou mesmo para serviços. O setor conta com mais de 7.500 empresas que atuam na área da saúde, reabilitação, inclusão e acessibilidade, de acordo com levantamento realizado em 2011 pela Associação Brasileira de Ortopedia Técnica (Abotec). O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) anunciou que certificará cadeiras de rodas, num primeiro momento, mas o trabalho ainda não foi adiante.

Por causa de uma necessidade real do mercado se profissionalizar, colocando à disposição das PCDs e usuários produtos de qualidade comprovada, a ABRIDEF, que completou dois anos de existência em abril, resolveu assumir a responsabilidade da empreitada. A entidade congrega 45 associados diretos e cerca de 400 indiretos, representados pelas associações parceiras (Abotec e Associação Brasileira de Tecnologia Assistiva - Abteca).

O plano prevê várias fases em que poderão pleitear a certificação produtos como: aparelhos auditivos convencionais; cadeiras de rodas manuais e motorizadas; componentes para próteses; lupas eletrônica e manual; órteses e plataformas residenciais e veiculares. A lista foi escolhida nesta primeira etapa de certificação, porque envolve produtos que o Governo mais licita e compra. A ideia é que, no futuro, sejam incluídas nas licitações as normas utilizadas para a obtenção do selo, garantindo para o próprio governo a aquisição de produtos com real qualidade. Na fase inicial também poderão pleitear a certificação empresas de serviços, como consultorias em acessibilidade, lojas de produtos e equipamentos médico-hospitalares e oficinas ortopédicas.

A ABRIDEF será encarregada de elaborar as normas que deverão ser seguidas, obedecendo à regulamentação e normas técnicas já existentes - quando houver, tanto brasileiras quanto estrangeiras - e credenciar os laboratórios e empresas certificadoras que deverão ser procurados pelos interessados em obter o selo. No primeiro momento, a associação subsidiará parte dos recursos que seus filiados necessitarão para participar do processo. Nos 41 meses iniciais, os gastos previstos são de cerca de R$ 3 milhões. A entidade está buscando apoio financeiro do governo federal, com recursos do Programa Viver sem Limite para a realização do processo inicial do selo de qualidade que, após a primeira etapa, deverá ser autossustentável.