Google+ Followers

segunda-feira, 29 de março de 2010

Ônibus adaptado é exemplo de descaso com cadeirante

Uma excelente matéria foi mostrada ontem (28/3) no Fantástico sobre os ônibus públicos adaptados para cadeirantes em cinco capitais brasileiros (http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1548461-15605,00-MA+CADEIRANTE+ESPERA+MAIS+DE+DUAS+HORAS+POR+ONIBUS+ADAPTADO.html ou http://www.youtube.com/watch?v=DheW_oSR0og ). Rio de Janeiro, São Paulo, São Luís, Goiânia e Porto Alegre foram as protagonistas do teste de mobilidade para deficientes físicos.
E o resultado foi mais uma vergonha nacional. Em São Luís, no Maranhão, o cadeirante convidado para a reportagem esperou 2 horas e 13 minutos até que um ônibus pudesse carregá-lo já que os três que apareceram antes estavam com o elevador quebrado. Em Goiânia, em torno de 70% da frota é adaptada mas, em muitos veículos, os equipamentos também apresentavam problemas. Porto Alegre foi considerada a capital com o melhor serviço por causa da presteza dos funcionários.
Mas é lamentável que, em média, apenas 30% dos ônibus destas cinco capitais brasileiras estejam adaptados para cadeira de rodas. Isto significa que os cadeirantes levam três vezes mais tempo do que uma pessoa comum para chegar ao destino desejado. Como ter motivação para tentar um emprego; como ir ao médico; como se divertir num bar com os amigos se as barreiras são quase intransponíveis?

sexta-feira, 26 de março de 2010

A calçada do meu edifício

Esta é a calçada do meu edifício. Além de, em alguns lugares, estarem faltando as pedras, em outros, as raízes das árvores arrebentou a calçada, como podemos ver na foto de cima à direita. No buraco da foto da esquerda, também em cima, já tropecei e bati a cabeça na grade.
O pessoal do conselho de administração está bastante chateado porque receberam a notificação da prefeitura para consertar o passeio mas, há muito tempo, foi pedido um serviço de ánalise das árvores e a SMAM (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) não se manifestou.

terça-feira, 23 de março de 2010

Mara Gabrilli

Foi com um misto de surpresa e emoção que ouvi a leitura do e-mail que mandei a Mara Gabrilli. Ela leu no seu programa Derrubando Barreiras, que é um programa voltado à pessoa com deficiência que tem na rádio Eldorado, de São Paulo. O e-mail foi lido no dia 21 de dezembro.
A Mara ficou tetraplégica depois de sofrer um acidente automobilístico em 1994. Apesar de ter ficado com essa paralisia, começou a se mexer e já em 97, criou um instituto para a cura de paralisias e para paratletas. Depois, entrou para a política e não se elegeu vereadora em São Paulo em 2004 mas assumiu a 1ª secretaria voltada especialmente para a pessoa com deficiência. Devido ao belo trabalho feito, foi eleita como a vereadora mais votada do país na eleição seguinte. Entrem no site dela: http://www.maragabrilli.com.br/ .
Conheci a Mara através de uma reportagem na revista Época. Mandei um e-mail a ela e ela foi extremamente atenciosa comigo. Trocamos mais umas mensagens e estou tentando trazer as leis de autoria dela aqui para Porto Alegre. Gostaria de que ela me ligasse para falarmos sobre o assunto e, não nego, para matar minha curiosidade de conhecê-la mas nada da danada me ligar. Liga pra mim, Mara!

OBS: Mara me deu o maior presente que eu poderia receber nesta Páscoa: ela me ligou! Ficamos um bom tempo de papo. Fiquei numa felicidade tremenda por ter a oportunidade de conhecê-la. Muito obrigado, Mara! 

sábado, 20 de março de 2010

As coisas vão avançando...

Semana após semana, vamos conseguindo novos espaços. Na quinta-feira, fui na Faders (Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PCDs no Rio Grande do Sul) e consegui apoio para a minha luta contra a situação das calçadas aqui em Porto Alegre. Eles falarão com o vereador Tarciso para marcar uma Tribuna Popular sobre o assunto na Câmara dos Vereadores.

Ao mesmo tempo, fiquei chateado ao saber que, na Faders, o serviço de comunicação social é feito por uma pedagoga. Exemplo de descaso com os deficientes.

Enquanto isso, vou tropeçando e caindo por aí. Agora, estou com um machucado no cotovelo direito.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Blog da Acessibilidade!

Olá, meu nome é Gustavo Trevisi do Nascimento, tenho 36 anos e sou deficiente físico. Aos 3 meses de idade, tive uma otite (uma forte inflamação no ouvido), o que resultou na minha paralisia cerebral.
Há algum tempo, tenho me mobilizado para a questão da acessibilidade, principalmente para o problema das calçadas. Consegui algum espaço na mídia gaúcha. No dia 20 de janeiro, participei de uma reportagem no RBS Notícias: http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=96648&channel=45 (é a 2ª matéria do bloco).
Criei esse blog para que possamos discutir todas as questões referentes às pessoas com deficiência. Espero aprender com vocês.
Um abraço do Gustavo!